Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Visão portuguesa vs. Visão Suiça

por A-24, em 28.07.13
A minha filha S. é economista e vive na Suíça há três anos, onde trabalha. A Suíça é um pequeno país com 5 milhões de habitamtes, do tamanho da nossa região Norte, com uma má qualidade de vida, onde se trabalha bem, e se ganha ainda melhor.
A S. chega no próximo Sábado a Portugal para passar uma semana de férias. Ficou hoje assente por mail que a vou buscar ao aeroporto.Da última vez que cá esteve, e não foi há muito tempo, falávamos precisamente de férias. Dizia ela, com uma certa admiração que os suíços só gostam de passar férias na Suíça. Ao contrário de ti - respondi eu - que estás lá há três anos e, nesse período, já foste passar férias ao Brasil, ao Egipto, à Tailândia, e várias vezes em Portugal.
Aproveitei para lhe explicar que era uma questão de cultura. A Suíça foi um dos maiores centros do protestantismo e a cultura protestante, masculina, é paroquial. Os suíços gostam em primeiro lugar daquilo que é deles, acham que o seu país é o melhor do mundo e tudo o que existe no estrangeiro é mau por comparação.
Nós, de cultura católica, somos ao contrário. A felicidade nunca está connosco e nas nossas coisas, está sempre no exterior, quase sempre lá longe, no estrangeiro. Um português, desde que tenha dinheiro, quer é passar férias no estrangeiro, nas Maldivas, na Tailândia, quer lá agora passar férias em S. Pedro da Cova ou na Ericeira. E, então, se for uma mulher portuguesa....É uma característica feminina - uma mulher nunca está feliz com o que tem.  Os homens conformam-se mais com aquilo que têm.
Tu, aliás, és um excelente exemplo. Em três anos na Suíça conheceste mais mundo do que um suíço, nas tuas condições, irá provavelmente conhecer em toda a sua vida. Do ponto de vista económico a atitude cultural dos suíços é favorável ao seu próprio enriquecimento. Valorizam as suas próprias coisas e gostam de consumir as suas próprias coisas, e só em última instância importam do estrangeiro. Nós, pelo contrário, gostamos em primeiro lugar é do que não é nosso, de consumir aquilo que é estrangeiro, e só em última instância aquilo que é nacional. Andamos sempre enrascados financeiramente.
Esta diferença cultural também mostra por que é que um regime de liberdade comercial funciona para os suíços mas é ruinoso para nós. Abram-se as fronteiras na Suíça ao comércio internacional e os suíços vão consumir, em primeiro lugar, aquilo que é suíço. Nenhum problema existe. Faça-se o mesmo em Portugal e os portugueses vão consumir, em primeiro lugar, aquilo que é estrangeiro. Ficamos arruinados. A teoria económica que é boa para os suíços é ruinosa para nós.
Também mostra que o regime de governação económica que é adequado para a Suíça pode ser ruinoso para nós. Como se dúvidas ainda existissem.

in Portugal Contemporâneo

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.