Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Um novo herói - Daniel Ricciardo

por A-24, em 09.06.14
O piloto australiano Daniel Ricciardo (Red Bull) venceu neste domingo o Grande Prémio (GP) do Canadá e alcançou o primeiro triunfo da sua carreira na Fórmula 1, enquanto o alemão Nico Rosberg (Mercedes), segundo, consolidou a liderança do Campeonato do Mundo.
O GP do Canadá resultou na primeira derrota da temporada para a Mercedes. A “ditadura” de vitórias da escuderia alemã, que tinha triunfado nas seis primeiras corridas do ano e assegurado cinco dobradinhas seguidas, foi quebrada por Daniel Ricciardo, que assim obteve o primeiro sucesso da carreira na F1 e ofereceu também o primeiro triunfo de 2014 à campeã mundial Red Bull.
O australiano ultrapassou Nico Rosberg a duas voltas do final em Montreal, mas o alemão, segundo, consolidou a liderança do Mundial de Pilotos, graças ao abandono de Lewis Hamilton, seu colega de equipa e também o seu principal concorrente na luta pelo título. Rosberg, que somou o 5.º segundo lugar nesta temporada, aos quais juntou duas vitórias, aumentou de quatro para 22 pontos a vantagem sobre o britânico. O tetracampeão mundial Sebastian Vettel (Red Bull) foi terceiro numa corrida que terminou neutralizada pelo safety car, depois de um choque entre Felipe Massa (Williams) e Sergio Perez (Force India), quando ambos lutavam pelo 4.º lugar.

De resto, o safety car também esteve na pista nas primeiras voltas do GP, após um acidente entre os dois Marussia de Max Chilton e Jules Bianchi. Depois, durante algum tempo, chegou a parecer que a sexta dobradinha da Mercedes seria inevitável, com os seus dois pilotos, com vantagem sobre a concorrência, a lutarem pela liderança. Mas Rosberg e Hamilton tiveram de lidar com problemas nos seus carros. Pouco depois de ter conseguido finalmente passar Rosberg quando saiu da sua segunda passagem pelas boxes, Hamilton acabou por abandonar com problemas nos travões.
Entretanto, vários pretendentes encurtaram a desvantagem para Rosberg, cujo carro não respondia no máximo, e foi Ricciardo, de 24 anos, no 57.º GP da sua carreira, a garantir o triunfo. Público

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.