Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Sá Pinto, o leão das sete vidas

por A-24, em 13.02.12

De jovem promessa a capitão de equipa, Sá Pinto chega ao comando da equipa sénior dois anos depois de ter sido diretor de futebol. Só falta mesmo ser, um dia, presidente... 

Ricardo Sá Pinto tem uma ligação única ao Sporting que poucos se orgulham de apresentar na história centenária do clube. A partir de hoje, aos 39 anos, o ex-treinador dos juniores leoninos passará a comandar os seniores mas, antes, deixou marca vestindo outras 'peles' nos lisboetas.
Sá Pinto, o jogador I. Contratado em 1994 ao Salgueiros (chegou com o lateral-esquerdo Pedrosa), cedo começou a dar nas vistas pelo futebol praticado (que lhe valeu a chegada à seleção) e pela forma como sentia todos os minutos em campo (após o primeiro golo como 'leão', em Faro, agarrou-se às grades para celebrar junto dos adeptos). Em três épocas, fez 102 jogos, marcou 28 golos e ganhou uma Taça de Portugal e uma Supertaça.
Sá Pinto, o jogador II. Após o 'caso' Artur Jorge, vai para Espanha (Real Sociedad) mas regressa a Alvalade em 2000, no verão em que o clube festejava a quebra do jejum de títulos (18 anos). Apesar das lesões graves no joelho, faz 126 jogos em seis épocas (22 golos), conquistando um campeonato (o último que o Sporting ganhou) e uma Supertaça. Não satifaz um último desejo: terminar a carreira nos lisboetas, jogando ainda mais uma época na Bélgica (Standard Liège).
Sá Pinto, o relações públicas. Depois de terminar a carreira como futebolista, faz um mestrado em Marketing Desportivo no ISCTE e volta ao Sporting para a área das relações públicas e comunicação em abril de 2008, na vigência de Soares Franco.
Sá Pinto, o diretor de futebol. Na sequência da demissão de Paulo Bento e restante estrutura do futebol (Pedro Barbosa e Ribeiro Teles), Sá Pinto é nomeado por José Eduardo Bettencourt diretor do futebol mas menos de três meses depois sai após um desentendimento com Liedson que terá chegado a vias de facto no balneário após a vitória dos 'leões' com o Mafra para a Taça de Portugal (4-3).
Sá Pinto, o treinador I. Foi adjunto de Pedro Caixinha na U. Leiria mas decidiu esta temporada começar a carreira como técnico principal, aceitando o convite de Godinho Lopes para comandar a equipa de juniores. Os resultados dificilmente podiam ser melhores: no campeonato, o Sporting foi a única equipa sem derrotas na primeira fase; na Next Series, após uma fase de grupos demolidora (cinco vitórias e um empate com Liverpool, Wolfsburgo e Molde), os jovens 'leões' foram afastados de forma inglória nos quartos-de-final pelo Inter.
Sá Pinto, o treinador II. Rei morto, rei posto - a SAD rescindiu com Domingos e decidiu promover Sá Pinto a treinador principal dos seniores até ao final da temporada 2012-13.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.