Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Qatar terá comprado a organização do Mundial de 2022?

por A-24, em 30.01.13

Nada mais certo. creio que não houve ninguém que tenha ficado impávido à nomeação deste micro-país árabe para a organização do Mundial. Muito mandam os petro-dólares e a Nova Ordem Mundial nesta nomeação... para além da corrupção. Futebol, um mundo cada vez mais sujo. 

"Uma das decisões mais polémicas que a FIFA tomou nos últimos anos foi a entrega da organização do Mundial 2022 ao Catar. Contudo, esta escolha pode não ter sido totalmente feita às claras. De acordo com a revista francesa France Football, o país árabe comprou votos das federações para garantir a sua eleição e a FIFA, em conjunto com as federações de França e dos Emirados Árabes Unidos, foram cúmplices da suposta trama.
Num dossier de 20 páginas denominado ´Catargate´, a publicação gaulesa coloca o presidente da UEFA, Michel Platini, como um dos organizadores das negociações com os cataris. Platini reconheceu ter estado presente num jantar com o presidente francês Nicolas Sarkozy e o primeiro-ministro do Catar, no qual, segundo a France Football, se poderão ter combinado os votos.
Finalmente, no dia 2 de dezembro de 2010, o Catar foi eleito sede do Mundial 2022. O país árabe venceu com votos de 14 dos 22 membros do executivo da FIFA, batendo a candidatura dos Estados Unidos da América, que surgia como favorita.
Pouco depois, o presidente da UEFA reconheceu que votou no Catar: «Votei no Catar porque era o momento de ir a um país dessa parte do Mundo. Tinham sido candidatos cinco vezes», explicou.
Esta não é a primeira vez que se suspeita da eleição do Catar como país sede do Campeonato do Mundo. Há uns meses, o ex-vicepresidente da FIFA, Jack Warner, insinuou a possibilidade de que quatro membros do comité receberam 20 milhões de dólares a troco do seu voto a favor da candidatura do Catar. Os supostos quatro membros eram o camaronês Issa Hayatou, o paraguaio Nicolás Leoz, o argentino Julio Grondona e o guatemalteco Rafael Salguero."