Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Os Europeus são intolerantes

por A-24, em 16.09.14
Via Totalitarismo Universalista

Não sei se alguém na blogosfera nacionalista já publicou as estatísticas que podem ser vistos na figura em baixo, mas vale a pena olhara para eles:

Pode ver-se que, de uma forma geral, a tolerância para com as minorias (imigrantes, homossexuais, pessoas de outras raças e/ou confissões religiosas, etc.) aumentou entre 2007 e 2010, embora também haja países onde essa tolerância diminuiu.


Como seria de esperar, os países onde a referida tolerância é maior são, regra geral, os países com índice de desenvolvimento humano (IDH) mais elevado. Algumas alminhas menos esclarecidas sentir-se-ão tentadas a concluir que isso significa que, quanto mais desenvolvido foi um país, maior será a sua abertura aos imigrantes. Esta conclusão seria no entanto um perfeito disparate, porque ignoraria grosseiramente outras variáveis-chave para a aversão às minorias: o conflito social interno e o historial político. Repara-se, por exemplo, como o respeito pelas minorias se degrada à medida que o bem-estar social e económico dos países diminui: a Noruega é há já vários anos líder do ranking do IDH, mas só é o 15º país mais tolerante da lista. O mesmo pode ser dito para a Suíça (3º no IDH, mas apenas 20º na lista). Por outro lado, repare-se também como países fortemente socialistas, como o Brasil, a Noruega, a Suécia e a França andam todos na casa dos 70-73. E veja-se como os países do Leste da Europa, que sofreram na pele os excessos comunistas (Polónia, República Checa, Hungria, Eslováquia), são fortemente intolerantes (<45).
Quanto ao nosso Portugal, a tolerância em relação às minorias tem crescido acima da média da OCDE. Mesmo em tempos de crise, a lavagem cerebral funciona...


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.