Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

O Salário Mínimo Cria Desemprego?

por A-24, em 17.05.12
Obviamente que Sim.
Como em qualquer mercado, se no Mercado de Trabalho for imposto por lei um limite mínimo acima do preço de equilíbrio no mercado, então, a oferta será superior à situação de equilíbrio (pessoas que ficariam em casa desejam trabalhar) e a procura de trabalho será inferior (as empresas irão expandir-se menos e quando se expandirem será mais à custa de aquisição de maquinaria). Naturalmente o 2º efeito é maior que o 1º (devido à “elasticidade”), mas como podem ver no gráfico abaixo a criação de desemprego é inevitável, como facilmente se poderá constatar na Espanha, onde mesmo em altura de BOOM económico o desemprego era elevado.
Quem perde:
- Empresários, que terão de contratar menos empregados
- Empregados com pouca produtividade, pois assim em vez de ganhar 400 Euros ficam desempregados
- Contribuintes, pois vão ter que financiar pessoas que de outro modo trabalhariam.
Quem ganha:
- Ninguém, pois obviamente só são contratados trabalhadores com produtividade acima do salário mínimo e que receberiam aquele salário de qualquer das formas. Acham mesmo que os empresários vão contratar quem só dê 500 de produção e vai custar 700 (salário mínimo mais outros custos associados a cada trabalhador)?!?
Se duvidam, pensem nestas profissões que com o tempo foram desaparecendo:
- Ascensorista – Para ajudar nos elevadores. Substituído por nada (self-service).
- Bombista – Para ajudar a atestar o depósito. Substituído por nada (self-service).
- Auxiliar de Caixa de Supermercado – Para encher os sacos. Substituído por nada (self-service).
- Caixas de Supermercado – Já está a chegar a eles. Estejam atentos. Substituído por nada (self-service).
- Polícia Sinaleiro – Para regular cruzamentos. Substituídos por semáforos electrónicos.

In O Insurgente

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.