Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Malala Yousafzai e Kailash Satyarthi recebem o Prémio Nobel da Paz de 2014

por A-24, em 11.10.14
Observador

O Prémio Nobel da Paz de 2014 foi atribuído à paquistanesa Malala Yousafzai e ao indiano Kailash Satyarthi, ativistas dos direitos humanos “pela sua luta contra a opressão de crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças à educação”,justificou a Academia Nobel de Oslo, responsável pela escolha deste prémio.
“Demonstrando grande coragem pessoal, Kailash Satyarthi, mantendo a tradição de Gandhi, encabeçou diversas formas de protestos e manifestações, todas elas pacíficas, focadas na grave exploração de crianças com propósitos financeiros. Ele também contribuiu para o desenvolvimento de convenções internacionais importantes no campo dos direitos humanos”, afirmam os responsáveis da escolha.
“Apesar da sua juventude, Malala Yousafzai já luta há vários anos pelo direito das raparigas à educação e mostrou através do seu exemplo que crianças e jovens podem, também, contribuir para melhorar a sua própria situação. E fê-lo sob condições muito perigosas. Durante a sua luta heroica, tornou-se numa porta-voz fundamental para o direito das raparigas à educação”, escreve a Academia.
No seu testamento, Alfred Nobel referia os contributos para o aumento da “fraternidade entre as nações” como um dos critérios para a atribuição do prémio da Paz – e foi nessa expressão que se escudou a decisão da Academia.
Malala Yousafzai, de 17 anos, que também já recebeu um Prémio Sakarov (do Parlamento Europeu) é a pessoa mais nova a receber um Prémio Nobel da Paz. Em 2013, depois de ter sobrevivido a uma tentativa de homicídio perpetrada por combatentes talibãs, aos 15 anos, Malala esteve na ONU, onde proferiu um discurso que causou forte impacto.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.