Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Liderado por Messi, futebol arte do Barça bate Manchester e leva o tetra

por A-24, em 28.05.11
Com bela atuação, time catalão mostra superioridade sobre os rivais e ganha por 3 a 1. Após vencer um tumor no fígado, Abidal levanta a taça.
O futebol arte foi premiado neste sábado, no mítico Wembley, em Londres. Comandado pelo melhor do mundo Lionel Messi, que marcou o segundo gol e fez a jogada que originou o terceiro, o Barcelona veceu o Manchester United por 3 a 1 e conquistou o tetra da Liga dos Campeões. Não menos brilhantes do que o argentino, Pedro e David Villa marcaram os outros gols do triunfo catalão, que ainda contou com boas atuações de Xavi, Iniesta e Daniel Alves, na capital inglesa. Rooney fez o gol dos Diabos Vermelhos. 
Pep Guardiola chegou ao seu décimo título na carreira, o terceiro na Liga - dois como treinador e um como jogador (na temporada 1991/1992). O curioso é que o caneco na década de 90 foi levantado no mesmo estádio. Puyol, que iniciou a partida no banco de reservas, ainda entrou no fim e recebeu a braçadeira de capitão das mãos de Xavi. No entanto, numa demonstração de união, ele cedeu a honra de levantar o caneco para Abidal, lateral que venceu a luta contra um tumor no fígado e começou como titular.
Antes da entrada das equipes em campo, o velocista Usain Bolt foi até o centro do gramado. O corredor é conhecido por ser torcedor do Manchester United. Pé-quente? Que nada. Ao que parece o homem mais rápido do mundo estava sem meia.
Enquanto Manchester tenta diminuir espaços, Barça mantém posse de bola
Nos primeiros minutos, o United imprimiu uma forte marcação ao Barcelona, que não conseguia sair do campo de defesa para o ataque. O time catalão sentiu muita dificuldade para imprimir o ritmo de jogo que gosta, com toque e posse de bola. Messi era seguido de perto pelo sul-coreano Park, que levou vantagem sobre o rival nos primeiros lances.
O Manchester teve dois momentos de perigo em lançamentos longos. No primeiro, aos sete, Van der Sar bateu na bola no campo de defesa, e Rooney levou a melhor na corrida. Valdes se antecipou ao inglês e cortou no limite da grande área. Dois minutos depois, Chicharito quase aproveitou a indecisão de Piqué. O arqueiro salvou mais uma vez o Barcelona.
Globo