Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Itália quer cimeira contra o “populismo crescente” na Europa

por A-24, em 09.09.12
O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, propôs neste sábado a realização de uma cimeira extraordinária centrada no tema do “populismo crescente” na Europa, emergente devido à crise do euro, e como lidar com o problema.
“Estamos numa fase perigosa”, considerou Mario Monti, que falava à imprensa após um encontro em Milão com o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy.

Para o governante italiano, “quase todos os países” da zona euro estão a atravessar problemas que podem colocar em causa a integração europeia, ainda para mais num momento conturbado em que essa integração surge como essencial.
Monti mostrou-se disponível para receber a cimeira em Roma, proposta acolhida pelo belga van Rompuy.
O presidente do Conselho Europeu, que horas antes discursou no Fórum da European House Ambrosetti sobre "Inteligência no Mundo, Europa e Itália", advertiu novamente que o “próprio projecto europeu está em risco” com a degradação da economia no continente.
A crise da moeda única europeia pôs a nu clivagens políticas entre diferentes administrações nacionais. O mesmo governante italiano disse, em Agosto, por duas vezes, que temia a desintegração europeia. No início desse mês defendeu que "as tensões acumuladas nos últimos anos na zona euro acarretam riscos de uma dissolução psicológica da Europa" e dos fundamentos da União Europeia. Duas semanas mais tarde, a 19 de Agosto, insistiu no tema acrescentando que a crise actual não poderia servir para virar a Europa do Norte contra a do Sul

Parecer: O problema é que tanto a norte como a sul, estão todos descontentes e no fundo, quem tem sofrido mais com a crise têm sido os do sul. E agora Mário Monti?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.