Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Em três dias, GTA V fez mais dinheiro do que muitos filmes

por A-24, em 22.09.13
Já se tinha percebido que o mais recente episódio da saga Grand Theft Auto, lançado nesta terça-feira, seria um recordista de vendas. Bastaram três dias para o jogo atingir a marca simbólica dos mil milhões de dólares (740 milhões de euros) – muito menos tempo do que os maiores sucessos de bilheteira demoraram para chegar ao mesmo valor.
O montante conseguido com as vendas foi anunciado nesta sexta-feira pela editora e distribuidora do jogo, a americana Take-Two Interactive. Grand Theft Auto V (que em Portugal custa cerca de 70 euros) já tinha vendido 800 milhões de dólares só nas primeiras 24 horas.

As receitas dão ao jogo o estatuto de produto de entretenimento que mais rapidamente atingiu a marca dos mil milhões. Os filmes Avatar (2009), Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2 (2011) e The Avengers (2012) foram os que mais rapidamente alcançaram aquela marca de vendas: demoraram todos 19 dias.
As receitas já obtidas com GTA V superam mesmo as receitas totais de bilheteiras de muitos filmes. A ficção científica de Avatar é a recordista, com receitas a rondar os 2800 milhões de dólares, seguindo-se Titanic (1997), com perto de 2200 milhões. Estima-se que apenas 17 filmes tenham conseguido ultrapassar os mil milhões de dólares de receitas (se os valores não forem ajustados à inflação). Entre eles, estão títulos como Senhor dos Anéis: o Regresso do Rei, Toy Story 3 e Jurassic Park. De fora da lista ficam nomes também bem conhecidos, como os filmes da saga Star Wars e ET.
Os videojogos estão a concorrer com o cinema pelo estatuto de indústria cultural mais rentável e mesmo o anterior detentor do recorde agora nas mãos dos criadores de GTA tinha tido uma facturação mais rápida do que a dos filmes no cinema: Call of Duty: Black Ops II, outro título muito popular e que foi lançado no final do ano passado, demorou duas semanas a chegar à marca dos mil milhões.
Por seu lado, os jogos para telemóveis e tablets, embora muito populares e descritos como uma tendência do sector, são muito mais baratos do que os congéneres para consolas e computador (muitos são mesmo distribuídos gratuitamente) e obtêm resultados financeiros mais modestos. A finlandesa Rovio, criadora do muito jogado Angry Birds, terminou 2012 com receitas de aproximadamente 152 milhões de euros.
Só em jogos de consola, os consumidores em todo o mundo deverão gastar este ano perto de 26 mil milhões de dólares, segundo dados da consultora PwC, no relatório Global entertainment and media Outlook. Incluindo jogos para PC, jogos online e ainda para telemóveis e tablets, o sector deverá rondar os 61 mil milhões. Por comparação, a PwC estima que a facturação dos filmes em salas de cinema seja este ano de 13,4 mil milhões de dólares. Os filmes vistos em casa representarão perto de 80 mil milhões.
Público