Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Da Lisboa multicultural

por A-24, em 02.09.14
João Vaz

Qualquer veleidade liberal passa-me mal entre no C.C.Colombo. Hoje fui lá dar uma volta - já lá não entrava há uns meses - e o cenário era o esperado: africanos com fartura, islâmicos, saloios de chinelinho e calção, um desfile de mau gosto impressionante. Quanto às minorias, a crer na imprensa, não há problemas: estão bem integrados e o que se passa lá fora não tem nada a ver com o nosso/deles país. Veja-se o trabalho desta semana d'O Observador acerca da comunidade islâmica: um límpido exercício de branqueamento, peço desculpa, de rigor jornalístico, no qual se vê que aquela está perfeitamente adaptada à sociedade nacional. Não sei se o facto de os muçulmanos em Portugal serem uns 55.000 influencia, mas claro que não. Quando forem 550.000 vamos ver se mantêm a mesma atitude pacífica...
Quanto ao resto, não há hipótese: aqui, como no resto da Europa, a invasão prossegue. Obviamente, não se passa nada, a malta é cordata e o convívio inevitável. Os casais multirraciais passeiam com alegria, os saloios caminham na sua ignorância consumista e vulgar e os políticos fazem as negociatas que facilitam a chegada das vagas de imigrantes. Curiosamente, no meio da Babilónia Colombiana, um ou outro espaço permanece preservado. Não sei porquê, mas na FNAC e na Bertrand só vejo um ou dois africanos quando lá vou e árabes, zero. Não sei porquê, repito. Até porque o multiculturalismo é uma coisa maravilhosa. Enfim, uma ida ali é sempre proveitosa neste sentido. E quando volto para casa venho a ouvir Skrewdriver e Civico 88. Além de perder qualquer vontade de ir a Londres ou Paris.