Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Bélgica acusa Igreja da Cientologia de ser “organização criminosa”

por A-24, em 30.12.12
Justiça belga quer estabelecer precedente internacional com uma condenação exemplar da Igreja da Cientologia, acusada de fraude, extorsão e exercício ilegal de medicina.

O Ministério Público federal belga vai avançar com um processo contra a Igreja da Cientologia. Suspeita de ser uma “organização criminosa”, esta enfrenta acusações de fraude, violação de privacidade, extorsão e exercício ilegal de medicina. A notícia foi ontem avançada pelo diário financeiro flamengo “De Tijd”, que adianta que “as intimações só agora foram enviadas para os cientologistas”.
O processo partiu de uma investigação que se prolongou por seis anos e que tem na sua base ofertas de emprego que terão sido feitas pela Igreja da Cientologia num esforço para recrutar voluntários e novos membros, infringindo as rígidas leis de trabalho belgas. O inquérito foi aberto depois de o instituto de emprego regional de Bruxelas ter denunciado à justiça suspeitas de falsificação e fraude em contratos de trabalho oferecidos aos voluntários e assalariados.
Os procuradores do Ministério Público estão ainda a investigar alegações de extorsão a alguns dos membros da igreja, práticas de “pseudo-medicina” e todo um arquivo de dados pessoais que viola a lei da protecção da vida privada.
Um porta-voz da sede europeia da igreja, situada em Bruxelas, citado pelo “The Telegragh”, reagiu entretanto à notícia, afirmando que “infelizmente não recebemos até ao momento nada do Ministério Público. A comunicação social foi informada, nós não”.
Fundada pelo escritor de ficção científica L. Ron Hubbard (1911-1986), que abre a primeira igreja em New Jersey, em 1953, a Cientologia foi desde então catapultada por uma intensa campanha alimentada pela exposição pública de vários dos seus membros, alguns dos quais grandes estrelas de Hollywood – sendo Tom Cruise a sua figura mais reconhecida e uma das mais empenhadas na divulgação da igreja.
A organização estabeleceu-se na Bélgica em 1974 e tinha já sido alvo de inquéritos nos anos 90 com alguns dos seus membros a serem investigados por alegações de fraude e exercício ilegal de medicina. Estes inquéritos, contudo, não resultaram em qualquer processo judicial. Em Abril de 2008, e já no âmbito do actual processo, a Igreja viu a sua sede em Bruxelas ser selada e alvo de buscas. Depois de uma reportagem da televisão belga sobre as falsas ofertas de emprego – com relatos de que a igreja exigia aos interessados que aderissem aos seus princípios – a organização reagiu denunciando a “má-fé” da justiça belga, com uma dirigente da organização, Myriam Zonnekeyn, a afirmar que tudo o que a igreja fez foi procurar “voluntários”.
Em Fevereiro deste ano, um tribunal francês condenou a Igreja da Cientologia por fraude, multando-a em 600 mil euros, tendo dado por provado que esta havia cobrado somas avultadas por testes de personalidade e terapias ilusórias. As autoridades belgas vão agora procurar uma condenação severa que sirva como precedente internacional. A negação por parte da igreja de várias das suas práticas pseudo-medicinais e técnicas de “audição” dos seus recrutas, que incluem a recolha de registos pessoais, têm por todo o mundo resultado em episódios de grande controvérsia.
A Igreja da Cientologia conseguiu ser reconhecida como uma religião não apenas nos EUA, mas em Itália, Espanha e Portugal (em 2008), mas noutros países euopeus como França, Alemanha, Bélgica e Grã-Bretanha, a organização não alcançou esse reconhecimento.