Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

Apple apresenta o iPhone 4

por A-24, em 07.06.10
O CEO da Apple, Steve Jobs, subiu hoje ao palco da conferência anual de programadores da empresa, em São Francisco, para apresentar o iPhone 4. A principal novidade desta nova versão do popular smartphone consiste no facto de ter uma câmara na parte dianteira do aparelho, para os utilizadores poderem fazer videochamadas. Outra novidade é a introdução do iMovie neste novo iPhone, permitindo aos utilizadores editarem os próprios vídeos no aparelho.[Image]O novo iPhone 4 é 24 por cento mais fino que o modelo anterior (Jonathan Snyder/Wired)Outras duas melhorias introduzidas no aparelho consistem numa maior longevidade da bateria e numa maior qualidade das imagens estáticas e em vídeo, uma vez que tem quatro vezes mais pixeis numa mesma área de superfície (resolução actual: 326dpi).
Quanto à bateria, ela aumentou em 40 por cento a sua autonomia: seis horas de browsing3G, dez horas de browsing wi-fi, dez horas de vídeo, 40 horas de música e 300 horas de autonomia em standby.
Em termos de design, o novo iPhone é ligeiramente diferente dos modelos anteriores (3G e 3Gs): é 24 por cento mais fino que o modelo anterior, medindo apenas 9,3 milímetros de espessura.
O aparelho tem ainda uma entrada para cartões microSIM na parte lateral, câmara, flash LED, microfone no fundo do aparelho, entrada para headphones, segundo microfone para cancelamento de ruído ambiente, um botão de hibernação on/off e antenas integradas na moldura de aço inoxidável.
O novo iPhone será posto à venda no próximo dia 24 de Junho. Nos EUA, o modelo de 32 GB custará 299 dólares e o de 16 GB 199 dólares, mas a Apple sublinhou que estes preços poderão sofrer alterações.
Quanto ao sistema operativo, que é multi-tarefas, ele foi rebaptizado de iOS 4. O Google continua a ser o motor de busca pré-definido de origem, mas o Bing (da Microsoft) e o Yahoo passaram a estar igualmente disponíveis para a escolha dos utilizadores.
O novo iPhone 4 tem ainda integrado um giroscópio, que se junta assim aos já conhecidos bússula e acelerómetro.
Durante a sessão, nem sempre Jobs conseguiu que as demonstrações funcionassem, uma vez que havia mais de 500 dispositivos a trabalhar com wi-fi ligados ao mesmo tempo, pelo que, às tantas, Jobs pediu às pessoas que estavam a cobrir o evento em directo para poisarem no chão os seus portáteis.
O anúncio de hoje ficou, até certo ponto, ensombrado pela apresentação que o blogue Gizmodo já tinha feito do aparelho que, segundo os responsáveis do site, tinha sido deixado num bar por um funcionário da Apple. Reconhecendo a fuga de informação, Jobs comentou, com alguma piada. "Alguns de vocês já tinham visto isto".
De acordo com a Nielsen ratings, o iPhone tem uma quota de mercado de 35 por cento no segmento dos smartphones, sendo actualmente o mais popular aparelho do mercado.

Elogio ao sucesso do iPad

Steve Jobs começou a sessão por tecer elogios ao iPad, que se transformou num sucesso mundial, tendo ultrapassado a barreira do milhão de exemplares vendidos em apenas 28 dias. "Estamos a vender um iPad a cada três segundos", indicou Jobs.
Após o lançamento nos EUA, o iPad começou a ser vendido internacionalmente há pouco mais de uma semana, Europa incluída (mas não Portugal). Steve Jobs referiu, a este propósito, que o iPad estará disponível em 19 países em todo o mundo até ao final do mês de Julho.
Em relação ao iBooks, Steve Jobs indicou que este serviço de venda de livros electrónicos - os utilizadores já fizeram o download de cinco milhões de livros para o iPad - está a sofrer uma actualização, incluindo a possibilidade de leitura de PDF's e de se fazerem bookmarks. Ambas as funcionalidades estarão disponíveis no final deste mês.
O iBooks está disponível para iPhone, iPad e iPod Touch, podendo um utilizador fazer odownload de um mesmo livro para os três dispositivos, sem pagar mais por isso.
Em relação aos problemas de incompatibilidade do software da Apple com o programa Flash, da Adobe, Steve Jobs deixou muito claro que a empresa pretende apostar na tecnologia HTML5: "Os browsers da Apple estão na liderança em termos de suporte à tecnologia HTML5. Estamos por detrás disso a cem por cento. É completamente aberto".
Jobs deteve-se ainda nas aplicações para os gadgets Apple (iPhone, iPad e iPod Touch): "Temos cerca de 15 mil aplicações a serem submetidas todas as semanas e em 95 por cento dos casos elas são aprovadas num prazo de sete dias". "É a mais vibrante comunidade de aplicações do Planeta", disse o CEO. Setenta por cento do dinheiro pago pelos utilizadores pelo download das aplicações pagas vão directamente para os programadores que as criaram.
Foi igualmente anunciado na conferência anual de programadores da Apple que o popular jogo Farmville - um sucesso na rede social Facebook - passará a ter uma versão para iPhone.
Será igualmente possível "tocar" na versão para iPhone do popular jogo Guitar Hero, foi igualmente anunciado hoje.