Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Ainda sobre a "reestruturação" do Público

por A-24, em 23.10.12

Insurgente - Sem prejuízo da pertinência dos comentários do Carlos Guimarães Pinto (aqui e aqui), para mim o mais interessante neste post é constatar o alinhamento entre a linha editorial do Público e a agenda político-ideológica do Bloco de Esquerda.
afastamento de José Manuel Fernandes da direcção do jornal sustentado pelo grupo Sonae nada fez pelo relançamento ou pela (nunca concretizada) viabilização económica autónoma do projecto mas teve pelo menos o inquestionável mérito de clarificar sem margem para dúvidas a orientação ideológica do Público. A linha editorial parece estar agora em plena e completa sintonia com uma redacção que sempre foi fortemente esquerdizada.
Note-se que, independentemente da avaliação que se faça do jornal como instrumento de propaganda ao serviço de uma determinada agenda ideológica e da opção de continuar a sustentar os seus prejuízos, não está, naturalmente, em causa a legitimidade de o grupo Sonae empregar os seus recursos da forma que vai entendendo ser a mais adequada.

Leitura complementar: O legado de José Manuel Fernandes e o futuro do PúblicoQuando os donos dos jornais cavam a sua própria sepulturaHumanismo Caviar (II)Que capacidade para fabricar fantasmas…A análise ética e sociológica de Schumpeter e o futuro do capitalismo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.