Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

Activista tunisina da FEMEN condenada à morte

por A-24, em 25.03.13
Uma jovem tunisina activista do grupo feminista FEMEN, Amina, de apenas 19 anos, foi condenada à morte por apedrejamento depois de ter colocado no Facebook uma foto sua em que aparecia com as mamas à mostra e com uma frase escrita em árabe que diz "O meu corpo pertence-me e não representa a honra de ninguém". A sentença surgiu depois de ter sido emitida uma fatwa (ordem de lei islâmica) e de um pirata informático identificado como Al Angu ter invadido a página da FEMEN no Facebook e substituído a imagem de Amina por versículos do Alcorão. Esta, coitada, admitiu que não imaginava que a sua foto pudesse causar tanta polémica (é porque não conhece o islão...). "Foi só uma maneira de passar uma mensagem. Não foi por motivos sexuais, mas para defender os direitos da mulher", disse ela. "Se tivesse colocado uma foto minha vestida com uma t-shirt com o mesmo slogan, não teria qualquer impacto. Eu quero é que a mensagem seja lida. O corpo de uma mulher é dela, não do seu pai, do marido ou do irmão", ascrescentou. Na Internet surgiram fotos em toplessde mulheres solidárias com Amina e já surgiu também uma petição para que exista um dia de acção internacional pela jovem, a 4 de Abril, contando já com mais de 15 mil assinaturas. A petição pede também para que todos os que ameaçam a Amina sejam julgados.

Comprar uma guerra com os muçulmanos não é de todo uma boa ideia...
Link

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.