Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

A triste ascenção do Feminismo Europeu

por A-24, em 26.10.12

CE: crise seria menor se mulheres tivessem mais poder:

A vice-presidente da Comissão Europeia Viviane Reding acredita que, se mais mulheres tivessem poder de decisão nas instituições financeiras e económicas, menos erros teriam sido cometidos, evitando uma crise com a dimensão da actual.
(…)
Viviane Reding, também comissária europeia da Justiça, está a trabalhar numa proposta de directiva que imporá um sistema de quotas para os conselhos de administração (não executivos) das empresas de todos os estados-membros, que passariam a ter de incluir 40 por cento de mulheres.

E se tivesse sido um homem a fazer este tipo de declarações, dizendo, por exemplo, que a crise não é pior porque os homens “estão no poder” ? O Feminismo é uma perigosa aberração, bastante similar ao racismo e à xenofobia e que nos últimos anos se tem tornado política pública. Veja-se o caso da Islândia que criminalizou a prostituíção e os bares de strip.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.