Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A-24

A geografia dos resultados

por A-24, em 28.01.11
Cavaco consegue resultado histórico em Setúbal
Cavaco Silva consegue um resultado histórico no distrito de Setúbal, ganhando nos 13 concelhos. A disputa mais renhida foi em Alcácer do Sal onde teve apenas um voto de vantagem sobre Francisco Lopes (1528-1527). Neste antigo bastião do PCP, onde ainda resistem algumas autarquias de maioria comunista, Cavaco já havia ganho globalmente em 2006, mas em alguns concelhos Jerónimo de Sousa tinha sido o mais votado.


Vila Real passou a ser o novo “Cavaquistão”

Vila Real foi o distrito onde Cavaco Silva obteve a maior percentagem nas eleições de ontem – 65,49 por cento. No outro distrito transmontano (Bragança), o actual presidente consegue um resultado semelhante, mas ligeiramente inferior 65,11 por cento. De resto, numa análise distrito a distrito, é a Norte e no interior na Região Centro (Viseu e Guarda, nomeadamente) que Cavaco arrasa.



Mais de 80 por cento dos votos em Alvaiázere

É o concelho de Alvaiázere, no distrito de Leiria, que dá percentualmente no território continental a votação mais expressiva a Cavaco Silva – 80,76 por cento. O actual presidente consegue também neste distrito outros resultados próximos dos 80 por cento, como aconteceu no município de Pedrógão Grande. A percentagem global neste distrito (61,64 por cento) não é maior sobretudo por causa dos antigos bastiões comunista (Marinha Grande) e socialista (Nazaré).



Boliqueime não desiludiu

Dos 2011 eleitores que votaram na freguesia de Boliqueime (Loulé), terra natal de Cavaco Silva, 1401 preferiram o filho da terra, dando-lhe cerca de 75 por cento dos votos expressos. Alegre, o segundo mais votado, teve aqui menos de dez por cento.



Alegre consegue melhor resultado em Beja, mas atrás de Lopes

Manuel Alegre foi a desilusão da noite. Mesmo com o apoio do PS e do BE, obteve pouco mais de 800 mil votos, menos de 20 por cento, ou seja, pior do que há cinco anos. A nível distrital conseguiu o seu melhor resultado em Beja (25,4 por cento) e nos Açores (25,13). O pior resultado foi na Madeira (7,68 por cento), mas em Viana do Castelo também obteve apenas 13,17 por cento, provavelmente por causa do resultado neste distrito de Defensor Moura (10,65 por cento).



Vitória em apenas dois concelhos: Alandroal e Castro Verde

Manuel Alegre só conseguiu ficar em primeiro em dois concelhos do continente: Alandroal, no distrito de Évora, com 30,35 por cento dos votos, e Castro Verde, no distrito de Beja, com 34,66 por cento.



Esmagado na terra natal

Mesmo Águeda, o concelho de origem de Manuel Alegre, o resultado não foge da média nacional, conseguindo aqui 21,01 por cento no concelho (Cavaco teve 61,25 por cento) e na cidade Alegre esteve um pouco melhor com 24,67 por cento.



Fernando Nobre em alta no eleitorado urbano

Os distritos de Lisboa e Setúbal foram aqueles que melhor acolheram as propostas de Fernando Nobre, conseguindo aqui percentagens superiores a 16 por cento. O contraponto foi na Madeira, região onde o médico da AMI teve pouco mais de seis por cento. Também nos distritos do Norte (Viana, Vila Real e Bragança), Nobre não consegue atingir os 10 por cento. Porto (com 14,99), Faro (com 15,96), Santarém (15,25), Coimbra (14,48) e Leiria (14,46) estão acima da média nacional, o que indicia claramente que Nobre marcou pontos sobretudo no eleitorado urbano. 



Francisco Lopes ganha em oito concelhos

O candidato apoiado pelo PCP obteve a maioria em oito concelhos do país - quatro do distrito de Beja (Cuba, Aljustrel, Mértola e Serpa) e outros tantos no distrito de Évora (Arraiolos, Montemor-o-Novo, Mora e Portel). Foi em Serpa, com 40 por cento dos votos, que obteve o melhor resultado. No distrito de Beja, Lopes ficou em segundo lugar, enquanto em Évora foi terceiro atrás de Alegre.


Coelho consegue mais de 38 por cento na Madeira
José Manuel Coelho é um dos vencedores da noite eleitoral de ontem. Pelo menos, na Madeira. O candidato conseguiu a maior votação de uma candidatura da oposição na ilha (mesmo tendo em conta eleições legislativas e regionais) ao obter cerca de 39 por cento dos votos. Ficou apenas a cerca de cinco pontos percentuais de Cavaco Silva, consagrando-se assim como um verdadeiro “Tiririca” da Madeira. A performance de José Manuel Coelho tem também aspectos curiosos no continente: consegue bater Francisco Lopes em três distritos (Viseu, Vila Real e Viana do Castelo), ficando, assim, em quarto lugar. E obtém a sua maior percentagem em Castelo Branco, com 4,49 por cento.

Viana valeu um oitavo dos votos a Defensor Moura
Não conseguiu os 50 por cento dos votos no concelho de Viana do Castelo como pretendia, mas foi graças aos votos dos seus antigos munícipes que o resultado ainda não foi mais catastrófico. Nesta autarquia, por ele presidida durante 16 anos, Defensor Moura obteve 8246 votos, que representam uma percentagem de 20 por cento e o segundo lugar na tabela, logo atrás de Cavaco. Defensor teve em Viana um oitavo dos votos que conseguiu em todo o país. O distrito também não o tratou mal: mais de dez por cento, a poucos votos de Alegre, que foi o segundo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.