Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A-24

O Fogo e a Justiça Não Cessam

por A-24, em 29.08.14
A Batalha

A justiça quer-se cega, rápida e eficaz. O grupo terrorista do Hamas procura a máxima eficácia na sua aplicação ao território que domina. A organização que domina Gaza afirma ter executado 18 pessoas, suspeitas de colaborarem com Israel. As execuções acontecem 48 horas após um ataque aéreo israelita ter resultado na morte de três líderes operacionais do Hamas. Os três homens eram altos dirigentes das brigadas Azedim al Kasam, o braço armado do movimento islamista Hamas. Sabe-se que algumas das execuções foram públicas e que pelo menos onze das vítimas foram executadas com tiros numa esquadra no centro de Gaza, após terem sido julgadas em tribunais revolucionários. Os outros supostos colaboracionistas foram mortos em público por homens encapuzados e que envergavam o uniforme das brigadas Azedim al Kasam, em frente da mesquita de Al Omari, também localizada em Gaza. A “resistência” reforça assim a sua luta no terreno contra quem colabora com Israel. O delito está contemplado na lei palestiniana com a pena de morte. No entanto, a aprovação final da sentença pertence ao Presidente Mahmud Abas, cuja autoridade política e instituicional não é reconhecida pelos terroristas do Hamas.

A 19 de Agosto, apesar das negociações estarem a decorrer na capital do Egipto, tendo como pano de fundo uma solução a longo prazo, o Hamas violou de forma flagrante o cessar-fogo… pela décima primeira vez (!). Israel reafirma que não negoceia debaixo de fogo e que irá manter a Operação “Protective Edge” até que possa ser assegurada segurança e a paz, as estruturas do Hamas sejam grandemente afectadas, utilizando para o efeito os meios diplomáticos e militares que tem à sua disposição. A 20 de Agosto o dirigente do Hamas Saleh al-Arouri, admitiu que a organização a que pertence foi a responsável pelo sequestro e morte dos três adolescentes israelitas , o que prova aos mais cépticos uma vez mais a natureza terrorista da organização islamita.